sexta-feira, 18 - 08 - 2017 | Escrito por Paulo Pacini Rio Antigo

A Casa do Major

A-Casa-do-Major

A antiga Praia do Russel, pequena enseada logo após o outeiro com sua conhecida igreja, é dominada pela silhueta volumosa do Hotel Glória, construído durante o século passado. Inicialmente apenas um caminho com algumas casas, só ganharia uma rua em 1870, quando o local já era então conhecido como Russel. Mas qual a origem desse nome estrangeiro?

John Frederik Russel foi um britânico que aqui chegou e acabou como major da Guarda Nacional, tornando-se mais um estrangeiro a ceder aos encantos da terra, transformando-a em seu lar definitivo. Sua perspicácia e espírito empreendedor, contudo, acabaram fazendo com que contribuísse para uma grande melhora na qualidade de vida dos habitantes da cidade.

casa_russel

A casa do major Russel em 1915, exatamente onde seria construído
o Hotel Glória

Pouco satisfeito com o sistema de eliminação de dejetos, que eram carregados à noite pelos escravos em recipientes chamados “tigres” e jogados nas praias, Russel, que nessa época (1855) estava na Casa de Detenção, resolveu fazer um experimento de coleta de dejetos através de canalização subterrânea, e os resultados o encorajaram a requerer o direito de explorar um sistema semelhante em todo Rio de Janeiro, recebido dois anos depois.

O major, contudo, não conseguiu o capital necessário para a empreitada, e terminou por transferir a concessão para a empresa The Rio de Janeiro City Improvements, conhecida doravante como City, que pôde inaugurar o serviço em 1864. Os dejetos eram conduzidos pelos esgotos até a estação de tratamento da companhia, que ficava junto ao Outeiro da Glória, sendo aí colocados em barcos que os levavam até o meio da baía, onde eram despejados. Processo inadmissível hoje em dia, mas que representou grande progresso na época.

hotel_gloria_A

Hotel Glória, símbolo do século XX e cenário constante na história republicana
da antiga capital

Apesar da inovação ter sido colocada em prática pela empresa britânica, o nome de Russel ficou perenemente associado ao novo serviço, continuando ele como morador notório do bairro que agora levava seu nome. Sua casa ficava exatamente onde é o Hotel Glória, inaugurado em 1922 para atender à demanda por uma hospedagem de alto nível durante a Exposição do Centenário, montada próxima à Praça XV.

Passando no momento por grande reforma, o hotel se tornou símbolo da Glória do século XX, junto com o representante mais belo e célebre, a Igreja da Glória do Outeiro, cuja construção atual é do século XVIII, e o major Russel, sobrevivendo só em nome, mas que, como pioneiro no saneamento da cidade do Rio, foi o personagem do século XIX mais importante desse pequeno e histórico bairro.

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>